Formação

A MANTA INFANTIL

Deixe seu comentário

Eis um artigo indispensável no enxoval da criança que ganhará a luz e virá à existência!
Toda mulher, em especial aquela que já foi ou será mãe, sabe bem o valor de uma manta para a criança recém nascida, sobretudo nos primeiros meses.

As mantas são belas, vistosas, esmeradas, felpudas, envolventes, portadoras de uma capacidade singular de guardar, serenar, aquecer, proteger – verdadeiras obras de arte!
Após o banho e candidamente amamentada pela mãe, é quase divina a visão de uma criança imantada, num profundo silêncio, numa quietude quase mística, própria dos que contemplam o mistério do Criador!

Pois, bem. É assim que deveríamos viver, como crianças na fé, como que imantados por Deus!

Deus e oração são duas realidades que não podem faltar na nossa jornada. A segunda, a oração, deve iniciar, acompanhar e terminar tudo o que venhamos a realizar no nosso dia!

Quando todos os recursos falham, Deus e a oração estão sempre disponíveis! Ambos poderão ser procurados a partir mesmo dos mais profundos abismos.

Eis um grande e salutar mistério. Mesmo no mais profundo de uma doença, quando perdemos o apetite, o sono e, por vezes, a alegria e a esperança, mesmo perdendo muito, conservamos ainda que enfermos, a capacidade de rezar, para assim encontrarmos no Senhor, pela oração, alívio para nossas dores e dificuldades!

E, hoje, incentivados pelo exemplo do nosso Papa, homem simples e de oração, procuremos viver mais imantados por Deus!

 

Dom Abade Filipe da Silva
Mosteiro de São Bento (RJ)