Formação

ESPERAR O AMANHÃ DE DEUS

Deixe seu comentário

O que resta da noite?
Esperar o amanhã de Deus!

Quão difícil é esperar!
Uma das melhores artes da existência é saber dar tempo ao tempo, exercer o bem da paciência, aguardar por dias melhores, esperar com confiança o amanhã de Deus!

O homem é um ser de espera, de sonhos, de ideais – um ser do presente e do futuro.
Sempre almeja construir, progredir, realizar, produzir, conquistar.

Ser feliz!
Quem não almeja felicidade e dias plenos, como diz nosso pai São Bento em sua Regra?!
E, no entanto, nem sempre a tão sonhada felicidade chega!
Para muitos, o sonho do amor pleno parece impossível!
O sonho da família unida e reunida no amor de Cristo e entre si parece distante!
O sonho profissional ainda não se concretizou!
E quando se concretiza, para mantê-lo criativo, livre, progressivo e transmissor do bem, é preciso matar pelo menos três leões por dia!

Diante da tão sonhada felicidade que parece nunca chegar, diante dos sonhos que ficaram pelo caminho, diante do futuro incerto, vale esperar o amanhã (incerto) de Deus?

Lemos no Livro do Profeta Isaías: Guarda, que resta da noite?
O vigilante responde: A manhã vem chegando, mas ainda é noite. Se quereis perguntar, perguntai! Vinde de novo (Is 21,11-12).
Neste enigmático e sublime diálogo, onde aparece um homem da noite, o guarda-vigilante, ficam as perguntas (sem respostas) que muitos fazem, sobretudo neste tempo de incertezas que a humanidade atravessa.

Sim, quanto resta ainda para esperar?
Quando veremos finalmente o despontar da aurora?
Vale esperar o amanhã (incerto) de Deus?

Isaías deixa para quem pergunta a última palavra ou a resposta final.
Sim, vem a manhã, mas também vem a noite!
Assim será até o fim dos tempos, pois não há um dia sem noite, uma noite sem dia.

Cabe a cada pessoa, guardando absoluta confiança em Deus e movida pela graça, antecipar as luzes do alvorecer de sua vida, enquanto vigia as noites do seu caminhar!
Sim, é preciso saber na noite esperar confiante a manhã que vem!
E na manhã que surge, não esquecer a noite que chega inesperadamente.

Renovemos nossa confiança no Senhor Jesus Ressuscitado, que na manhã do primeiro dia da semana, transformou as manhãs a partir de então, em manhãs de alegria, esperança e paz!
E saibamos esperar o amanhã de Deus, pois, n’Ele, morte se transforma em vida, sombra em luz, medo em fortaleza, noite em clarão, incertezas em promessas de tempo novo.

 

Dom Abade Felipe da Silva
Mosteiro de São Bento, Rio de Janeiro (RJ)